O ALAGADO UNIVERSO AMAZÔNICO NAS LINHAS DE ALCIDES WERK

Autores

  • Francisca de Lourdes Souza Louro Escola Superior Batista do Amazonas - ESBAM

Resumo

Todas as epopeias - criadas pelo espírito dos poetas, já as vividas pelos homens e pelos povos são documentos vertiginosos de pessimismo” . Jorge Adriano. RESUMO: Em princípios gerais, a análise literária tem por regra fixar-se nos elementos que a constituem como metro, estrofação, rimas, figuras de linguagem, etc. Ou buscar os sentidos “infinitos” no movimento vertical de leitura, ou o entrelaçamento de recorrências explicitadas a partir das associações morfossintáticas, fônicas, fonéticas e semânticas. Também, no desvelamento da polissemia concentrada nas imagens, em seu jogo de sinonímia e homonímia e, as significativas observações sobre a língua, de como foi estruturado o texto. Não é objetivo usar todos esses recursos, mas destaque-se a Semântica para se olhar as imagens deste texto do poeta Alcides Werk, nascido em Aquidauana, mas, de tanto viver em Manaus, adotou como temática lírica e poética os movimentos do Cosmos Amazônico. O homem, a natureza, as águas grandes das enchentes, são elos de limite na vida ribeirinha, sendo esta a temática recorrente desse texto. É do rio e da floresta que o homem caboclo, assim denominado, tira o sustento para si e sua família. E é, sobre a vida ribeirinha, a angústia e o sofrimento que se destacará nesta poesia. É a “Vida Severina” na Amazônia de todos nós que não temos escolhas, senão a descomunal imagem do rio, soberbo e dominante do espaço, deixando uma só opção ao homem: obedecer.

Biografia do Autor

Francisca de Lourdes Souza Louro, Escola Superior Batista do Amazonas - ESBAM

Dra. em Poética e Hermenêutica pela UC- Portugal

Downloads

Como Citar

Louro, F. de L. S. (2015). O ALAGADO UNIVERSO AMAZÔNICO NAS LINHAS DE ALCIDES WERK. Revista Decifrar, 3(6), 163. Recuperado de //www.periodicos.ufam.edu.br/index.php/Decifrar/article/view/1108