O GRITO DOS EXCLUÍDOS EM MILTON HATOUM

Autores

  • José Benedito dos Santos Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Resumo

O objetivo deste trabalho é refletir sobre o caráter histórico, social e ideológico do silêncio político e seu efeito de sentidos para os nativos da Amazônia em Milton Hatoum, especificamente nos romances: Relato de um certo Oriente (1989) e Dois Irmãos (2000). Para tanto, os referenciais teóricos são buscados na teoria crítica Análise do Discurso, particularmente na obra “As formas do Silêncio”, de Eni Orlandi (1994). Aponta-se no contexto das relações entre brancos, índios, libanesesem Hatoum a emergência de um novo regime, que Júlio Chiavenato (1999) denomina como “uma trágica farsa” em que a ênfase nas relações dos agregados com falso status de membro da família senhorial redefinirá os papéis sociais, gerando complexas formas de exclusão dos índios, caboclos e negros na sociedade brasileira.

Biografia do Autor

José Benedito dos Santos, Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Mestre em Letras – Universidade Federal do Amazonas – UFAM

Downloads

Como Citar

Santos, J. B. dos. (2015). O GRITO DOS EXCLUÍDOS EM MILTON HATOUM. Revista Decifrar, 3(5), 137. Recuperado de //www.periodicos.ufam.edu.br/index.php/Decifrar/article/view/1083

Edição

Seção

Outros Ensaios