MIA COUTO: MITO E HISTÓRIA EMA CONFISSÃO DA LEOA

Autores

  • José Benedito dos Santos Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar o retorno ao mito na ficção coutiana argumentando que a obra de Mia Couto defende o hibridismo cultural e que, desta forma, os mitos de origem são reelaborados como estratégia literária na construção da identidade moçambicana. Além disso, a interação dos elementos da tradição macondes com a modernidade, realizada por Mia Couto em toda a sua obra, sugere que a construção do futuro de Moçambique deve privilegiar o diálogo, “doloroso”, mas necessário, entre o presente e o passado, isto é, os valores e saberes herdados de um passado mítico, que os cultos aos antepassados transmitem aos vivos a sabedoria e as leis para a obtenção da coesão religiosa e social. Destaca-se que a cultura macondes está articulada na narrativa, objeto deste trabalho: a tradição de contar histórias, os preceitos e rituais africanos, o respeito pela família, pela tradição, pelos mais velhos e pelos mortos, bem como o abalo entre as fronteiras da ficção e da realidade, a fusão do discurso narrativo e da linguagem poética e o conflito entre o universo ancestral e a herança colonial. Mia Couto deixa claro que esse retorno aos mitos de origem ora libertam, ora oprimem as várias etnias, as quais compõem a diversidade etnolinguística de Moçambique. Assim, a partir da recriação dos mitos fundacionais da tradição do povo macondes (etnia banta), o autor elabora uma narrativa em que as personagens reproduzem a trajetória dos heróis míticos do povo macondes. Esses novos mitos engendrados pelo poder da arte criam a possibilidade da construção do que podemos chamar de identidade plural moçambicana.

Biografia do Autor

José Benedito dos Santos, Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Mestre em Letras – Estudos Literários - pela Universidade Federal do Amazonas - UFAM. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Literaturas de Língua Portuguesa. Professor Credenciado de Literatura Brasileira e Portuguesa do Departamento de Língua e Literatura Portuguesa – DLLP – ICHL – Universidade Federal do Amazonas-UFAM.

Downloads

Como Citar

Santos, J. B. dos. (2014). MIA COUTO: MITO E HISTÓRIA EMA CONFISSÃO DA LEOA. Revista Decifrar, 2(3), 175. Recuperado de //www.periodicos.ufam.edu.br/index.php/Decifrar/article/view/1046

Edição

Seção

ARTIGOS (DOSSIÊ)