Planejamento para o desenvolvimento na América Latina:

interfaces entre economia, multilateralismo e educação

Autores

  • Camila Maria Bortot Universidade Federal do Paraná
  • Elisângela Alves da Silva Scaff Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.29280/rappge.v6i01.9897

Resumo

O texto analisa o processo histórico do planejamento após a Segunda Guerra Mundial na América Latina, com foco nas políticas sociais desenvolvimentistas, no recorte entre 1945-1970. Examina como se organizou uma agenda de ações comuns entre os Estados e Organismos Multilaterais. Tem como projeto principal analisado a Aliança para o Progresso e suas intencionalidades e desdobramentos na região.  Apresenta uma síntese dos aspectos fundamentais das raízes do planejamento na América Latina no recorte histórico delimitado; na segunda trata especificamente do protagonismo da Cepal na materialização de um projeto comum de planejamento que tem como base o desenvolvimento social e econômico para o progresso. Conclui que aceitação generalizada no nível oficial de panejamento como um instrumento para 'promover o desenvolvimento' está intimamente ligada às resoluções da Conferência de Punta Del Leste (1961) e das intencionalidades capitalistas sob influência norte-americana e instrumentalizadas pelas agências da ONU, com destaque a Cepal e seus planejadores. Além disso, a estratégia da política de desenvolvimento social do período possuía duas vertentes que, num primeiro momento, pareciam opostas, mas que eram, verdadeiramente, complementares: a disseminação da lógica desenvolvida da conciliação de conceitos e práticas, da ênfase no desenvolvimento econômico pela área social e a educacional descentralizada.

Palavras-chave: Planejamento na América Latina; Planejamento Educacional; Desenvolvimento social e econômico para o progresso; Organismos Internacionais.

 

Biografia do Autor

Camila Maria Bortot, Universidade Federal do Paraná

Doutoranda em Educação da Universidade Federal do Paraná. Mestra em Educação pela Universidade Estadual de Maringá. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/Proex). Pesquisadora da Rede de Estudos e Pesquisas em Planejamento e Gestão Educacional (REPLAG). Lattes: http://lattes.cnpq.br/9812579122210586. ORCID: http://orcid.org/0000-0002-9355-8876.  E-mail: camilabortot@gmail.com.

Elisângela Alves da Silva Scaff, Universidade Federal do Paraná

Professora associada do Departamento de Planejamento e Administração Escolar da Universidade Federal do Paraná (DEPLAE/UFPR) e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPR. Doutora e Pós-doutorado pela Universidade de São Paulo. Bolsista Produtividade Nível 2 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Líder da Rede de Estudos e Pesquisas em Planejamento e Gestão Educacional (REPLAG).Lattes: http://lattes.cnpq.br/5361997694984880. ORCID: http://orcid.org/0000-0002-7682-0879. E-mail: elisscaff@gmail.com.

Publicado

20-01-2022

Como Citar

BORTOT, C. M.; SCAFF, E. A. da S. Planejamento para o desenvolvimento na América Latina:: interfaces entre economia, multilateralismo e educação. Revista Amazônida: Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Amazonas, [S. l.], v. 6, n. 01, 2022. DOI: 10.29280/rappge.v6i01.9897. Disponível em: //www.periodicos.ufam.edu.br/index.php/amazonida/article/view/9897. Acesso em: 28 maio. 2024.