Interatividade pelo whatsapp e facebook do Programa Caldeirada da Rádio Tiradentes-FM em Parintins/AM

Autores

  • Adria Helena Xavier Albuquerque Universidade federal do Amazonas- UFAM
  • Hellen Cristina Picanço Simas Universidade Federal do Amazonas- UFAM

DOI:

https://doi.org/10.29280/rappge.v8i1.11812

Palavras-chave:

Rádio, Interatividade, Programa Caldeirada, Parintins, Comunicação em rede

Resumo

O presente artigo apresenta resultados de pesquisa de iniciação científica que analisou a relação entre o Programa Caldeirada: os temperos das manhãs, da rádio Tiradentes, e o processo interativo com o seu público. As literaturas de Mielniczuk (2003) que discutem Rádio, Tecnologia, Interatividade, Convergência formam o referencial teórico da pesquisa e, como aporte metodológico, utilizou-se a teoria de rede de Albert László Barabási (2009). Os resultados apontaram que as estratégias de interação do rádio atualmente mantêm relação direta com as mídias sociais e aplicativos de mensagens, tais como WhatsApp, Facebook, Instagram e mensagens de celular, de forma que os ouvintes podem ser considerados assessores dos conteúdos do programa devido à grande participação deles pelos canais citados. Eles enviam sugestões de pautas, comentam, curtem e compartilham conteúdos, dando audiência ao programa.

Biografia do Autor

Adria Helena Xavier Albuquerque, Universidade federal do Amazonas- UFAM

Discente do Curso de Comunicação Social - Jornalismo, Parintins, Amazonas, Brasil.

Hellen Cristina Picanço Simas, Universidade Federal do Amazonas- UFAM

Professora Associada da Universidade Federal do Amazonas e professora visitante na Universidade de Santiago de Compostela em 2022. Possui doutorado em Linguística pela Universidade Federal da Paraíba (2013); mestrado em Linguística pela Universidade Federal da Paraíba (2009); graduação em Letras pela Universidade Federal do Amazonas (2006); pós-doutorado em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal Fluminense (2018); pós-doutorado em Letras: Ensino de Língua e Literatura pela Universidade do Norte de Tocantins (2022). É líder do Núcleo de Estudos de Linguagens da Amazônia (Nel-Amazônia/CNPq); membro do programa de Pós-graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal do Amazonas e bolsista CNPq pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; membro da comissão de Línguas Ameaçadas da Associação Brasileira de Linguística – ABRALIN e membro titular da Câmara de Assessoramento Científico FAPEAM (biênio 2022-2024).

Referências

Redes Sociais e na Internet: o conteúdo que você vê. In: CONGRESSO DE CIENCIAS DA COMUNICAÇÃO NA REGIÃO CENTRO-OESTE, 21, 2019, Goiania. Anais eletrônicos. p. 1-15. Disponivel em <https://portalintercom.org.br/anais/centrooeste2019/lista_area_DT04.htm> Acesso em 22 ago. 2021.

Ferraretto, Luiz Artur (Org.), e Luciano (Org.) Klöckner. E O Rádio?: Novos Horizontes Midiáticos. 2010. Disponivel em: <https://books.google.com.br/books?id=-mcdpA1eCk4C&lpg=PA8&ots=iWOaMtfCzy&dq=luiz%20ferrareto%20(2010)&lr&hl=pt-BR&pg=PA4#v=onepage&q=luiz%20ferrareto%20(2010)&f=false>

LINDEMANN, Cristiane. A potencialização da interação no webjornalismo participativo: um modelo comunicacional democrático? In: CONGRESSO. BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, XXX, 2007, Santos. Anais. São Paulo: Intercom, 2007 (organizado por Sueli Mara S. P. Ferreira).

MAFRA, Edilene. A Divulgação Científica Radiofônica em Tempos de Internet: um estudo sobre as adaptações do Rádio com Ciência ao ambiente da Web. 2011. 193 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Comunicação) - Universidade Federal do Amazonas, Amazonas, 2011.

MIELNICZUK, Luciana. Jornalismo na web: uma contribuição para o estudo do formato da notícia na escrita hipertextual. Tese de Doutorado (Comunicação) – UFBA/PPGCCC,Salvador,2003.

PINHEIRO, W. M. Emoticons do Facebook: analisando a demarcação de sentimento e engajamento do consumidor pela mídia social. Signos do Consumo, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 70-81, jan./jun. 2018.

PRIMO, Alex; TRÄSEL, Marcelo Ruschel. Webjornalismo participativo e a produção aberta de notícias. Contracampo (UFF), v. 14, p. 37-56, 2006

QUADROS, Mirian Redin de; LOPEZ, Debora Cristina. As redes sociais como ferramentas de interatividade no radiojornalismo: uma proposta metodológica. Conexão-Comunicação e Cultura, v. 13 n. 16, p.37-53 2014.

RECUEIRO, Raquel; Redes Sociais na Internet, Difusão de Informação e Jornalismo: Elementos para discussão. In: SOSTER, Demétrio de Azeredo; FIRMINO, Fernando.. (Org.). Metamorfoses jornalísticas 2: a reconfiguração da forma. Santa Cruz do Sul: UNISC, 2009, p. 1-15.Disponivel em < http://www.raquelrecuero.com/artigos.html>

RECUEIRO, Raquel. Curtir, compartilhar, comentar: trabalho de face, conversação e redes sociais no Facebook. Verso e Reverso, v. 28 n. 68. pp. 114-124, 2014.

SALUSTIANO, Skrol. Análise de sentimento. In: SILVA, Tarcízio; STABILE, Max (Orgs.). Monitoramento e pesquisa em mídias sociais: metodologias, aplicações e inovações. São Paulo: Uva Limão, pp. 29 - 52, 2016.

TAMBARA, Amanda. A possível interatividade entre os ouvintes e o rádio e a inversão da Agenda setting a partir do uso das mídias digitais. In: CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE MÍDIA CIDADÃ, 10., 2015, Bauru. Anais eletrônicos. p. 1 – 9. Disponível em: < https://abpcom.com.br/wp-content/uploads/2020/04/dt1-4.pdf>.

Publicado

2023-12-22

Como Citar

ALBUQUERQUE, A. H. X.; PICANÇO SIMAS, H. C. Interatividade pelo whatsapp e facebook do Programa Caldeirada da Rádio Tiradentes-FM em Parintins/AM. Revista Amazônida: Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Amazonas, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 1–14, 2023. DOI: 10.29280/rappge.v8i1.11812. Disponível em: https://www.periodicos.ufam.edu.br/index.php/amazonida/article/view/11812. Acesso em: 20 abr. 2024.