A DUBIEDADE DA PROTAGONISTA EM JANE EYRE, DE CHARLOTTE BRONTË

  • Elis Regina Fernandes Alves Universidade Federal do Amazonas

Resumo

: Este artigo aborda a evolução da mulher na sociedade, desde o começo do movimento feminista até os dias atuais, com foco no feminismo literário. A análise está voltada para a obra Jane Eyre, de Charlotte Brontë, com enfoque na protagonista Jane Eyre, com o objetivo de analisar o retrato da personagem como objeto e/ou sujeito dentro do contexto patriarcal da primeira metade do século XIX na Inglaterra, mostrando sobretudo a auto-afirmação dessa mulher. Utilizam-se teorias em autores como Beauvoir (1980), Alves e Pitanguy (1985), Michel (1982), Woolf (2000), Zolin (2003), Bonnici (2007), entre outros. Conclui-se que a personagem Jane Eyre se coloca na condição de uma mulher ora objeto ora sujeito, oscilando entre duas fases do feminismo, mostrando-se tanto submissa como independente.

 

Palavras-Chave: Mulher, Literatura, Feminismo, Jane Eyre, Charlotte Brontë.

Biografia do Autor

Elis Regina Fernandes Alves, Universidade Federal do Amazonas

Doutora em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Docente da Universidade Federal do Amazonas, Campus “Vale do Rio Madeira”, IEAA- Instituto de Educação, Agricultura e Ambiente.

Publicado
2020-05-29