“NO TEMPO DOS VELHOS”: PROCESSO DE TERRITORIALIZAÇÃO E REIVINDICAÇÃO DE DIREITOS NA COMUNIDADE QUILOMBOLA DE NARCISA

Autores

  • Raimunda Conceição Sodré Instituto Federal do Pará

Resumo

Este artigo trata das narrativas dos autodenominados remanescentes de quilombo de Narcisa que elucidam processos de construção do território social através da memória herdada e transmitida de geração em geração. O território foi construído ao longo de seis gerações pelos herdeiros de dois casais de ex-escravos que se estabeleceram na margem esquerda do rio Guamá na segunda metade do século XIX e deram origem a comunidade de Narcisa. Os relatos foram colhidos junto aos agentes sociais no ano de 2013 por ocasião do trabalho de campo realizado para elaboração de dissertação de mestrado. O objetivo do artigo é elucidar o processo de territorialização dos negros de Narcisa no espaço socialmente construído por eles e evidenciar a luta atual pela posse da terra baseada no discurso que alia etnicidade e territorialidade específica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-29

Edição

Seção

Dossiê Temático