EDUCAÇÃO ESPECIAL E EDUCAÇÃO INCLUSIVA NUMA RECÍPROCA QUE É VERDADEIRA: LEGISLAÇÃO, PRÁTICA ESCOLAR E FORMAÇÃO DOCENTE

  • Romilson Brito de Azevedo Universidade Federal do Amazonas
  • Valmir Flores Pinto Universidade Federal do Amazonas

Resumo

Este artigo apresenta aspectos históricos e legais correlatos a Educação Especial enfatizando a importância da formação docente na promoção da prática escolar inclusiva. Discorre sobre estratégias pedagógicas realizadas na prática educativa em conjunção histórica anterior configurando o caminho construído para percebermos a Educação Especial e inclusiva da forma que temos nos dias de hoje. Aborda pressupostos legais e teóricos que caracterizam a escola como mediadora do ensino para a diversidade cultural e subjetividades próprias de cada indivíduo, como também, administradora das condições de trabalho e formação para seus profissionais. Enfatiza a importância do professor na promoção da educação para os direitos humanos e a estreita relação da formação desse profissional na oferta da Educação Especial de qualidade e inclusiva. Compreende uma “pesquisa bibliográfica” (MARCONI; LAKATOS, 2003) embasada em informações levantadas em livros, artigos e documentos oficiais pesquisados em bibliografias e na rede mundial de computadores. As inferências e interpretações aconteceram mediante “análise de citações” (ROMANCINI, 2010). O estudo revelou que a estrutura de uma escola inclusiva deve propor espaços que aviltem não somente a ação flagrante de ler e escrever, mas, também o desenvolvimento de aspectos relacionais do aluno com o meio e demais pessoas com quem interage. Reivindica a importância da formação docente para atender a demanda da Educação Especial. Desponta a relevância de uma visão holística irrevogável sobre a heterogeneidade presente no ambiente escolar e a reciprocidade entre Educação Especial e Inclusiva na promoção do direito humano a educação.

 

Palavras-chave: Educação Especial, Formação de Professores, Prática pedagógica, Educação Inclusiva

Biografia do Autor

Romilson Brito de Azevedo, Universidade Federal do Amazonas

Mestrando do Programa de Ensino de Ciências e Humanidades da UFAM/IEAA. Graduado em Pedagogia pela Universidade Federal do Amazonas, campus Vale do Rio Madeira, IEAA. Pedagogo da Educação Básica da Secretária Municipal de Educação de Humaitá- SEMED.

Valmir Flores Pinto , Universidade Federal do Amazonas

Doutor em Estudos em Ensino Superior pela Universidade de Aveiro, Portugal. Mestre em Teologia Sistemática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Docente da Universidade Federal do Amazonas, campus Vale do Rio Madeira, IEAA.

Publicado
2020-05-29