SARTRE E A LIBERDADE – DA FILOSOFIA AO ROMANCE

Autores

Resumo

Este artigo corresponde a uma pesquisa cujo objetivo consiste em investigar a gênese da liberdade em meio à ontologia elaborada por Jean-Paul Sartre. Nesse contexto, é possível observar uma profunda análise relacionada àquilo que o filósofo entende por fenômeno, seu modo de aparecer, sua ligação com o conceito de nada e como, a partir disso, a liberdade desponta. Em seguida, após observar o surgimento da liberdade e seu caráter absoluto, há um esforço para sublinhar como a realidade humana não é afetada pelas diversas situações que compõem sua cotidianidade. Por fim, apoiando-se em bases literárias, especificamente no romance, ressalta-se o papel engajado da liberdade e sua inseparável relação junto à constituição ontológica do indivíduo.

Biografia do Autor

Bruno Silva de Carvalho, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Bruno Silva de Carvalho é graduado em Filosofia pela Universidade Federal de Juiz de Fora e possui Especialização Lato Sensu pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Dedica-se ao estudo da Filosofia Francesa Contemporânea, de modo especial a obra de Jean-paul Sartre. Além disso, interessa-se pelo estudo de questões fenomenológicas, principalmente aquelas relacionadas a Edmund Husserl e Martin Heidegger.

Downloads

Publicado

2022-07-02