TERRITORIALIDADES DA PESCA NO MÉDIO RIO AMAZONAS/Territorialities of the fishery in the medium Amazonas river

  • Dilson Gomes Nascimento Secretaria de Estado de Educação do Amazonas
  • Manuel de Jesus Masulo da Cruz Universidade Federal do Amazonas

Resumo

Discutir sobre as transformações na pesca extrativa no ambiente de rio, no médio rio Amazonas, constitui o objetivo central deste artigo. A pesca representa mais que uma fonte de renda aos ribeirinhos, é fonte de alimentos e de inúmeras relações territoriais estabelecidas nos espaços historicamente ocupados pelos camponeses. Com base na observação e na entrevista dos ribeirinhos do município de Parintins-AM, expomos algumas das transformações ocorridas na pesca no rio Amazonas, sobretudo no que concerne à captura e comercialização dos peixes de couro/lisos. As transformações observadas representam tanto novas relações ambientais, quanto novas técnicas na pesca o que conferiu, a esta atividade, novos contornos.

Referências

BATISTA, Vandick da Silva; ISAAC, Victoria Judith; VIANA, João Paulo. Exploração e manejo dos recursos pesqueiros da Amazônia. P. 63-154. In: RUFFINO, Mauro Luis. Coord. A pesca e os recursos pesqueiros na Amazônia brasileira. Manaus: Ibama/ProVárzea, 2004. 272 p.
CANDIDO, Antonio. Os parceiros do Rio Bonito: estudos sobre o caipira paulista. 11. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2010.
CLAVAL, Paul. O território na transição da pós-modernidade. Tradução e revisão de: Inah Vieira Lontra, Márcio de Oliveira e Rogério Haesbaert. GEOgraphia, ano 1, Nº 2, 1999. P. 7-26.
CRUZ, Manuel de Jesus Masulo da. Territorialização camponesa na várzea da Amazônia. 274 p. (Tese de doutorado. Doutorado em Geografia Humana da Universidade de São Paulo). São Paulo: USP, 2007.
McGRATH, David Gibbis; GAMA, Antônia Socorro Pena da. A situação fundiária da várzea do rio Amazonas e experimentos de regularização fundiária nos estados do Pará e do Amazonas. P. 35-57. In: BENATTI, José Heder, et al. A questão fundiária e o manejo dos recursos naturais da várzea: análise para a elaboração de novos modelos jurídicos. Manaus: Edições Ibama/ProVárzea, 2005. 104 p.
PIRES, Vilsélia de Souza. O sustento que vem das águas: dinâmica socioambiental da pesca artesanal na APA/Nhamundá em Parintins-AM. 153 p. (Dissertação. Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia. Universidade Federal do Amazonas). Manaus, 2015.
RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. Tradução de Maria Cecília França. São Paulo: Ática, 1993.
RAPOZO, Pedro; WITKOSKI, Antonio Carlos. Espaços de Uso Comum? A construção de territorialidades sociais como formas de controle do acesso aos recursos pesqueiros entre os pescadores no baixo rio Solimões, Manacapuru (AM). P. 199-222. In: VALENCIO, Norma; PAULA, Elder Andrade; WITKOSKI, Antonio Carlos. Processos de territorialização e identidades sociais. RiMa Editora, 2010. 336 p.
SACK, Robert David. Human Territoriality. Its theory and history. Cambridge University Press, 1986.
SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo. Razão e emoção. 4. ed. São Paulo: Edusp, 2006.
SOUZA, Marcelo Lopes de. Os conceitos fundamentais da pesquisa sócio-
espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.
Publicado
2019-08-24
Como Citar
NASCIMENTO, Dilson Gomes; CRUZ, Manuel de Jesus Masulo da. TERRITORIALIDADES DA PESCA NO MÉDIO RIO AMAZONAS/Territorialities of the fishery in the medium Amazonas river. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 10, n. 35, p. 152-166, ago. 2019. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/5447>. Acesso em: 15 nov. 2019. doi: https://doi.org/10.21170/geonorte.2019.V.10.N.35.152.166.