IDENTIFICAÇÃO DE TENDÊNCIAS NO CONFORTO TÉRMICO NA REGIÃO NORTE DO BRASIL: ESTUDO DE CASO EM MANAUS-AM/ Identification of thermal comfort trends in the region north do brazil: case study in Manaus-AM

  • Tiago Bentes Mandú Universidade Federal do Oeste do Pará
  • Ana Carla Dos Santos Gomes Universidade Federal do Oeste do Pará

Resumo

O conforto térmico é o parâmetro meteorológico que mensura o quão agradável é o ambiente levando em consideração fatores ambientais e biológicos. Alterações no ambiente ocasionados por ações antrópicas podem causar modificações nesse conforto e assim afetar a população. O objetivo deste trabalho foi identificar a ocorrência ou não de tendências no comportamento do conforto térmico em Manaus. Foram utilizados dados mensais de temperatura e umidade relativa do ar coletados pela estação Nº 82331 situada na área urbana do município, pertencente ao Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) para o período de janeiro de 1986 a dezembro de 2017. Empregou-se o Índice de Calor, identificador biometeorológico que se baseia no balanço de energia para quantifica o conforto térmico; utilizou o teste de Mann-Kendall (MK) para detectar tendências e os métodos de Pettitt e Estimador de Tendência de Sen, para identificar o ponto de mudança e magnitude de possíveis tendências, respectivamente. O MK identificou tendências positivas significativas em todos os meses, o teste de Pettitt afere que as mesmas ocorreram no início desse século, com intensidade variando de 0,08°C a 0,14°C enfatizando os meses de junho, agosto e outubro com as maiores magnitudes encontradas. Conclui-se que a metodologia empregada identificou alterações com significância estatística o que indica que o desconforto térmico em Manaus vem aumento, o que pode ocasionar sérios prejuízos para os habitantes.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Universidade Federal do Oeste do Pará

Referências

ALMEIDA, C. T.; OLIVEIRA‐JÚNIOR, J. F.; DELGADO, R. C.; CUBO, P.; RAMOS, M. C. Spatiotemporal rainfall and temperature trends throughout the Brazilian Legal Amazon, 1973–2013. International Journal of Climatology, v.37, n.4, p.2013-2026, 2016.
ARAÚJO, K. C.; ANDRADE, C. S. P. Ilhas de calor em evidência na cidade de Teresina-PI. Revista de Ciências Humanas, v. 15, n. 2, p.434-451, 2015.
ARNFIELD, A.J. Two decades of urban climate research: A review of turbulence, exchanges of energy and water, and the urban heat island. International Journal of Climatology, v.23, n.1, p.1-26, 2003.
ASNANI, G. C. Tropical meteorology. India: Indian Institute of Tropical Meteorology, 2005. p. 1202.
AYOADE, J. O. Introdução a Climatologia para os Trópicos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003. p. 350.
BALLING, R. C.; MILLER, E. W. The urban heat island: contaminant to the global temperature record. Global Climate Change: Implications, Challenges and Mitigation Measures, 1992.
COGHLAN, A. A little book of R for time series, 2015.
COSTA, A.C.L; JUNIOR, J.A.S; CUNHA, A.C.; FEITOSA, J.R.P.; PORTELA, B.T.; SILVA, G.G.C.; COSTA. Índices de conforto térmico e suas variações sazonais em cidades de diferentes dimensões na Região Amazônica. Revista Brasileira de Geografia Física, v.6, n.3, p.478-487, 2013.
DE FREITAS, C. R.; GRIGORIEVA, E. A. A comparison and appraisal of a comprehensive range of human thermal climate indices. International journal of biometeorology, v.61, n.3, p.487-512, 2016.
DE FREITAS, C. R.; GRIGORIEVA, E. A. A comprehensive catalogue and classification of human thermal climate indices. International journal of biometeorology, v.59, n.1, p.109-120, 2015.
DELWORTH, T. L.; MAHLMAN, J. D.; KNUTSON, T. R. Changes in heat index associated with CO2-induced global warming. Climatic Change, v.43, n.2, p.369-386, 1999.
DENSKI, A. P. N.; BACK, Á. J. Tendência climatológica nos elementos meteorológicos e na evapotranspiração de referência de Urussanga-SC. Revista Brasileira de Climatologia, v.17, n.11, p.259-271, 2015.
DOS SANTOS, C. A. C.; MELO, M. M. M.; DE BRITO, J. I. B. Tendências de Índices de Extremos Climáticos para o Estado do Amazonas e suas Relações com a TSM dos Oceanos Tropicais. Revista Brasileira de Meteorologia, v.31, n.1, p.1-10, 2016.
EMMANUEL, R. Thermal comfort implications of urbanization in a warm-humid city: the Colombo Metropolitan Region (CMR), Sri Lanka. Building and environment, v.40, n.12, p.1591-1601, 2005.
FEARNSIDE, P. M. The roles and movements of actors in the deforestation of Brazilian Amazonia. Ecology and Society, v.13, n1, p. 1-23, 2008.
FIOCRUZ. Diagnóstico preliminar da vulnerabilidade e as previsões dos efeitos das mudanças climáticas na saúde pública no município de Manaus, 2010.
FISCH, G.; MARENGO, J. A.; NOBRE, C. A. Uma revisão geral sobre o clima da Amazônia. Acta amazonica, v.28, n.2, p.101-126, 1998.
GOMES, C. S.; COSTA, M.S.; COUTINHO, M.D.L.; VALE, R.S.; SANTOS, M.S.; SILVA, J.T.; FITZJARRALD, D.R. Análise estatística das tendências de elevação nas séries de temperatura média máxima na Amazônia central: estudo de caso para a região do oeste do Pará. Revista Brasileira de Climatologia, v. 17, n.11, p.82-97, 2015.
HAINES, A.; KOVATS, R. S.; CAMPBELL-LENDRUM, D.; CORVALÁN, C. Climate change and human health: impacts, vulnerability and public health. Public health, v.120, n.7, p.585-596, 2006.
HELSEL, D.R; HIRSCH R.M. Statistical Methods in Water Resources. Reston: Geological survey, 2002. p. 524.
HWANG, R.L; LIN, T.P. Thermal comfort requirements for occupants of semi-outdoor and outdoor environments in hot-humid regions. Architectural Science Review, v.50, n.4, p.357-364, 2007.
IBGE, 2010. < www.ibge.gov.br/censo2010 >. Acesso em 28 de março de 2018.
IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em < https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia de-noticias/releases/22374-ibge-divulga-as-estimativas-de-populacao-dos municipios-para-2018 >. Acesso em 20 de março de 2018.
IPCC. Mudança do Clima 2007: A Base das Ciências Físicas. Contribuição do Grupo de Trabalho I ao Quarto Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima. Paris, 2007.
JIMÉNEZ-MUÑOZ, J. C.; MATTAR, C.; BARICHIVICH, J.; SANTAMARÍA-ARTIGAS, A.; TAKAHASHI, K.; MALHI, Y.; VAN DER SCHRIER, G. Record-breaking warming and extreme drought in the Amazon rainforest during the course of El Niño 2015–2016. Scientific reports, v.6, 2016.
JUNIOR, J. D. A. S.; DA COSTA, A. C. L.; PEZZUTI, J. C. B.; DA COSTA, R. F.; DE SOUZA, E. B. Relações entre as percepções térmicas e índices de conforto térmico dos habitantes de uma cidade tropical na Amazônia Oriental. Brazilian Geographical Journal: Geosciences and Humanities research medium, v.3, n. 2, p. 395-407, 2012.
KIM, H.; HA, J. S.; PARK, J. High temperature, heat index, and mortality in 6 major cities in South Korea. Archives of environmental & occupational health, v.6, n.61, p.265-270, 2006.
LAFFERTY, K.D. The ecology of climate change and infectious diseases. Ecology, v.90, n.4, p.888–900, 2009.
LEWIS, S. L.; BRANDO, P. M.; PHILLIPS, O. L.; VAN DER HEIJDEN, G. M.; NEPSTAD, D. The 2010 amazon drought. Science, v.331, n.6017, p.554-554, 2011.
MENDONÇA, F.; MONTEIRO, C. A. D. F. Clima urbano. São Paulo: Editora Contexto, 2003. p. 196.
NAVIDADE, U.A.; GARCIA, S.R.; TORRES, R.R. Tendência dos Índices de Extremos Climáticos Observados e Projetados no Estado de Minas Gerais. Revista Brasileira de Meteorologia, v.32, n.4, p. 600-614, 2017.
OLIVEIRA, F. M.; ARAÚJO, R. L.; CARVALHO, J. S.; COSTA, S. S. Determinação da variação no microclima de Manaus-AM por atividades antropogênicas e modulações climáticas naturais. Acta Amazonica, v.38, n.4, p.687-699, 2008.
PARSONS, K.C. Human thermal environments: the effects of hot, moderate, and cold environments on human health, comfort, and performance. Boa Raton: CRC Press, 2014. p. 560.
PEEL, M. C.; FINLAYSON, B. L.; MCMAHON, T. A. Updated world map of the Köppen-Geiger climate classification. Hydrology and Earth System Sciences Discussions, v.4, n.2, p.439-473, 2007.
PETTITT, A. N. A non-parametric approach to the change-point problem. Applied statistics, v.28, n.2, p.126-135, 1979.
PINHEIRO, M. P.; OLIVEIRA FILHO, J. A.; FRANÇA, S.; AMORIM, A. M.; MIELKE, M. S. Annual variation in canopy openness, air temperature and humidity in the understory of three forested sites in southern Bahia State, Brazil. Ciência Florestal, v. 23, n. 1, p.107-116, 2013.
POHLERT, T. trend: Non-Parametric Trend Tests and Change-Point Detection, 2018. R package version 1.1.1.
ROSE, A. L. Impact of urbanization on the thermal comfort conditions in the hot humid city of Chennai, India. Recent Advances in Space Technology Services and Climate Change. v. 1, n.1, p. 262-267, 2010.
SALVIANO, M. F.; GROPPO, J. D.; PELLEGRINO, G. Q. Análise de tendências em dados de precipitação e temperatura no Brasil. Revista Brasileira de Meteorologia, v.31, n.1, p.64-73, 2016.
SANTOS, E. B.; LUCIO, P. S.; SANTOS, C. M. Precipitation regionalization of the Brazilian Amazon. Atmospheric Science Letters, v.16, n.3, p.185-192, 2015.
SHADMANI, M.; MAROFI, S.; ROKNIAN, M. Trend analysis in reference evapotranspiration using Mann-Kendall and Spearman’s Rho tests inarid regions of Iran. Water Resources Management, v.26, n.1, p.211-224, 2012.
SILVA, H. J. F.; LUCIO, P. S.; BROWN, I. F. Trend analysis of the reference evapotranspiration for the southwestern amazon, Brazil. Journal of Hyperspectral Remote Sensing, v.6, n.5, p.270-282, 2016.
SNEYERS, R. Sur l’analyse statistique des series d’observations. Genève: Note Technique, 1975.
STEADMAN, R. G. The assessment of sultriness. Part I: A temperature-humidity index based on human physiology and clothing science. Journal of applied meteorology, v.18, n.7, p.861-873, 1979.
ULIANA, E. M.; DA SILVA, D. D.; ULIANA, E.M.; SILVEIRA RODRIGUES, B.; DE PAULA CORRÊDO, L. Análise de tendência em séries históricas de vazão e precipitação: uso de teste estatístico não paramétrico. Ambiente & Água-An Interdisciplinary Journal of Applied Science, v.10, n.1, p.82-88, 2015
ULIANA, E. M.; DA SILVA, D. D.; ULIANA, E.M.; SILVEIRA RODRIGUES, B.; DE PAULA CORRÊDO, L. Análise de tendência em séries históricas de vazão e precipitação: uso de teste estatístico não paramétrico. Ambiente & Água-An Interdisciplinary Journal of Applied Science, v.10, n.1, p.82-88, 2015.
VALE, R. S.; GOMES, A.C.S.; SANTANA, R. A. S.; TOTA, J.; MILLER, S. D.; SOUSA, R. A. F. Hydroclimatic variables associated with El Nino and La Nina events at the Curuá-una hydroelectric reservoir, Central Amazonia. Acta Amazonica, v.46, n.3, p.303-308, 2016.
VIEIRA, A.S.A.; CRISPIM, D.L.; RODRIGUES, R.S.S.; SILVA, I.Q.; PESSOA, F.C.L. Resposta hidrológica às mudanças climáticas em Caparema-PA um município da Amazônia. Revista Geonorte, v.9, n.32, p.67-79, 2018.
YEVJEVICH, V. Stochastic process in hydrology. Water Resources, 1972.
YUE, S.; PILON, P.; CAVADIAS, G. Power of the Mann–Kendall and Spearman's rho tests for detecting monotonic trends in hydrological series. Journal of hydrology, v. 259, n.1, p.254-271, 2002.
Publicado
2019-07-03
Como Citar
MANDÚ, Tiago Bentes; GOMES, Ana Carla Dos Santos. IDENTIFICAÇÃO DE TENDÊNCIAS NO CONFORTO TÉRMICO NA REGIÃO NORTE DO BRASIL: ESTUDO DE CASO EM MANAUS-AM/ Identification of thermal comfort trends in the region north do brazil: case study in Manaus-AM. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 10, n. 34, p. 63-81, jul. 2019. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/5191>. Acesso em: 15 out. 2019. doi: https://doi.org/10.21170/geonorte.2019.V.10.N.34.63.81.
Seção
Artigos