USO DA BIODIVERSIDADE E A PAISAGEM EM RESEX´S NO AMAZONAS

  • Ana Claudia Narbaes de Carvalho UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS
  • Reinaldo Correa Costa Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo analisar o processo de uso da biodiversidade nas Reservas Extrativistas do Rio Jutaí e Médio Juruá a partir da intersecção teórica e metodológica entre Geossistema e Formação Sócio-espacial. Neste sentido, será realizado um levantamento bibliográfico acerca da teoria geossistêmica e do conceito de formação sócio-espacial relacionando-os com a realidade empiricamente observada a partir dos trabalhos de campo realizados nas mesmas. A biodiversidade identificada se caracteriza como cultivada, os quintais agroflorestais e produtos coletados no meio natural, porém com uso dos sistemas naturais, como o clima, o solo, entre outros serviços ambientais. Dentre os produtos identificados e comercializados está o óleo de andiroba e manteiga de murumuru na Resex do Médio Juruá (AM) e a comercialização da farinha de mandioca na Resex do Rio Jutaí. Ambos os processos que envolvem a cultura, a economicidade, a estrutura política e os sistemas naturais, são regidas a partir de um contexto específico de cada uma dessas unidades territoriais de análise e consequentemente cada uma tem sua paisagem como gênese, herança e indicador.

Publicado
2018-12-17
Como Citar
CARVALHO, Ana Claudia Narbaes de; COSTA, Reinaldo Correa. USO DA BIODIVERSIDADE E A PAISAGEM EM RESEX´S NO AMAZONAS. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 9, n. 33, p. 183-186, dez. 2018. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/4989>. Acesso em: 25 mar. 2019. doi: https://doi.org/10.21170/geonorte.2018.V.9.N.33.183.186.
Seção
Anais do Seminário de Projetos do Programa de Pós-graduação em Geografia -UFAM