REDEFINIÇÃO DO TERRITÓRIO DA FEIRA LIVRE: UM ESTUDO EXPLANATÓRIO SOBRE APROPRIAÇÃO DO ESPAÇO NA AVENIDA BRASIL EM JUIZ FORA - MG

  • ALINE PANDELÓ BRÜGGER

Resumo

Esse trabalho objetiva mostrar uma redefinição do território da feira livre da Avenida Brasil na cidade de Juiz de Fora – Minas Gerais. Durante a observação de campo, vislumbrou-se o exercício do poder dos diferentes atores;tais como os sujeitos que compram e vendem os produtos, o “Paraíba” zelador do espaço onde será expostos os mesmos, seguidos de policiais militares, além do fluxo permanente de carros na própria avenida durante a feira. Há ainda um reconhecimento dos papéis desempenhados pelos indivíduos mais antigos da feira, pois os mesmos já fixaram seu espaço neste local há mais de décadas, reafirmando assim a permanência da flexibilização do trabalho. Esse estudo apoia-se nas obras Henry Lefebvre, Karl Marx, Milton Santos e Costa Ribeiro, utilizando-se de conceitos tais como: apropriação do espaço geográfico, mercadoria, território, circuitos da economia, e globalização.
Publicado
2013-07-10
Como Citar
BRÜGGER, ALINE PANDELÓ. REDEFINIÇÃO DO TERRITÓRIO DA FEIRA LIVRE: UM ESTUDO EXPLANATÓRIO SOBRE APROPRIAÇÃO DO ESPAÇO NA AVENIDA BRASIL EM JUIZ FORA - MG. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 4, n. 12, p. 1671-1682, jul. 2013. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/1260>. Acesso em: 15 out. 2019.

Palavras-chave

Feira livre, Território, Apropriação do espaço, Globalização, Flexibilização do trabalho.