DUAS FACES, UMA REGIÃO: DA PUJANÇA DO AGRONEGÓCIO À POBREZA E PRECARIEDADE DAS POPULAÇÕES LOCAIS NO OESTE DA BAHIA

  • Núbia Valéria Moreira Pina
  • Marcos Leandro Mondardo

Resumo

O espaço agrário brasileiro ao longo dos anos tem passado por uma série de transformaçõesagroindustriais e sociais decorrente do rápido avanço do agronegócio no país que deu origem a novas formas de apropriação do território. No Oeste da Bahia, o início dessa transformação se deu por volta dos anos de 1980 através dos projetos de integração do Governo Federal que favoreceu a expansão da fronteira agrícola. Issoacarretou em um aumento da produtividade agrícola e da concentração fundiária, desencadeando posteriormente um expressivo índice de desigualdade social que reconfigurou uma nova dinâmica de desenvolvimento econômico e social naregião, principalmente nos municípios de Barreiras São Desiderio e Luís Eduardo Magalhães. Cidades que apresentam um dos principais PIB Agropecuario da Bahia, mas que a maioria da população vive em situação precária.
Publicado
2013-07-10
Como Citar
PINA, Núbia Valéria Moreira; LEANDRO MONDARDO, Marcos. DUAS FACES, UMA REGIÃO: DA PUJANÇA DO AGRONEGÓCIO À POBREZA E PRECARIEDADE DAS POPULAÇÕES LOCAIS NO OESTE DA BAHIA. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 4, n. 12, p. 1522-1533, jul. 2013. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/1250>. Acesso em: 15 out. 2019.

Palavras-chave

Agronegócio. Desigualdade Social, Oeste Baiano.