CONCESSÃO E REGULAÇÃO DO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO DE PASSAGEIROS NA BAÍA DE GUANABARA: ENTRAVES E CONTRATRADIÇÕES FRENTE À GESTÃO ATUAL

  • Alan Pacífico

Resumo

Os transportes coletivos são, reconhecidamente, um dos mais potenciais e estratégicos vetores de desenvolvimento urbano e muitos estudos, em diversos campos da ciência, têm analisado o fenômeno dos transportes em sua dimensão política, econômica, social e cultural na estruturação de territórios. No entanto, são pouco conhecidos os trabalhos de geografia e de outras ciências sociais que se debruçam sobre a problemática relação entre transporte, política e território, dando destaque maior à modalidade de transporte aquaviário de passageiros. É nesse contexto que o presente trabalho se propõe analisar, a partir de uma perspectiva geográfica, os principais desafios à efetiva gestão do transporte aquaviário na Baía de Guanabara, sinalizando para o atual quadro de fragilidade institucional no setor de transportes coletivos na Região Metropolitana do Rio de Janeiro (RMRJ).
Publicado
2013-07-10
Como Citar
PACÍFICO, Alan. CONCESSÃO E REGULAÇÃO DO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO DE PASSAGEIROS NA BAÍA DE GUANABARA: ENTRAVES E CONTRATRADIÇÕES FRENTE À GESTÃO ATUAL. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 4, n. 12, p. 1462-1479, jul. 2013. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/1246>. Acesso em: 22 out. 2019.

Palavras-chave

Transporte Aquaviário, Baía de Guanabara, gestão, RMRJ