PARA PENSAR AS FRONTEIRAS: APONTAMENTOS INICIAIS PARA CONSTRUÇÃO DE UMA TEORIA DAS FRONTEIRAS

  • Eric Gustavo Cardin

Resumo

O texto apresentado é resultado de reflexões oriundas de um conjunto de pesquisas empíricas realizadas durante os anos de 2003 a 2012. No entanto, não se trata de conclusões de uma pesquisa concluída, mas apontamentos teóricos oriundos de uma relação produtiva com o campo de pesquisa, mais especificamente a fronteira do Brasil com o Paraguai. Neste sentido, ele tem um caráter de ensaio e não necessariamente de uma pesquisa metodologicamente exposta. O texto se propõe a problematizar o conceito de “cultura do contrabando” em defesa da construção de uma noção mais ampla, correspondente a uma “cultura de fronteira”. Para tanto, o exercício realizado explora as diversas dimensões sociais que podem compor tal perspectiva.
Publicado
2013-07-10
Como Citar
GUSTAVO CARDIN, Eric. PARA PENSAR AS FRONTEIRAS: APONTAMENTOS INICIAIS PARA CONSTRUÇÃO DE UMA TEORIA DAS FRONTEIRAS. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 4, n. 12, p. 1199-1211, jul. 2013. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/1230>. Acesso em: 16 out. 2019.

Palavras-chave

Fronteira; teoria; sociologia.