A FRONTEIRA TERRESTRE DE UM IMPÉRIO MARÍTIMO

  • Rafael Regiani

Resumo

A geopolítica costumeira do Império Britânico era baseada na teoria do poder marítimo, segunda a qual o poder de um estado deriva de seu controle do mar. Nesse esquema de dominação, a importância da Índia residia basicamente em fornecer ótimos pontos de apoio para os navios da marinha britânica em suas longas jornadas até os confins marítimos do império. Contudo a visão revolucionária de Halford Mackinder do sistema-mundo alterou a concepção do equilíbrio de poder no mundo e a percepção de ameaça ao Império Britânico, incluindo o Vice-Reino da Índia. A reação britânica foi demarcar e organizar a fronteira noroeste da Índia. Ao mesmo tempo a tecnologia ferroviária permitia uma mobilidade sem precedentes dos russos pela Ásia. O resultado foi uma espécie de guerra fria conhecida como Grande Jogo, travado em meio a fronteiras indefinidas na região.
Publicado
2013-07-10
Como Citar
REGIANI, Rafael. A FRONTEIRA TERRESTRE DE UM IMPÉRIO MARÍTIMO. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 4, n. 12, p. 914 - 932, jul. 2013. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/1213>. Acesso em: 21 out. 2019.

Palavras-chave

Índia, Fronteira Noroeste, grande jogo.