NO TERRITÓRIO DO AGRONEGÓCIO À LUTA PELO RETORNO AOTEKOHA: O CONFLITO TERRITORIAL ENVOLVENDO GUARANIS-KAIOWÁS E FAZENDEIROS NO MATO GROSSO DO SUL

  • Marcos Mondardo

Resumo

No Mato Grosso do Sul o conflito territorial envolvendo Guaranis-Kaiowás e fazendeiros faz parte de uma biopolítica colonial desenvolvida, especialmente, no último século. No ano 2007, devido à mobilização coletiva e às ações políticas de pressão realizadas pelos povos indígenas contra a situação de confinamento e precarização a que foramsubmetidos em reservas, foi definido pela FUNAI o processo de demarcação das terras indígenas no cone sul do estado que, consequentemente, acentuou as tensões nessa região. Num estado dominado pelo território do latifúndio monocultor do agronegócio, a possibilidade de uma reconfiguração territorial traz no horizonte futuro o retorno dessas populações tradicionais aos seustekohas. Essa problemática, portanto, é o que nos interessa analisar neste artigo.
Publicado
2013-07-10
Como Citar
MONDARDO, Marcos. NO TERRITÓRIO DO AGRONEGÓCIO À LUTA PELO RETORNO AOTEKOHA: O CONFLITO TERRITORIAL ENVOLVENDO GUARANIS-KAIOWÁS E FAZENDEIROS NO MATO GROSSO DO SUL. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 4, n. 12, p. 767 - 781, jul. 2013. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/1211>. Acesso em: 16 out. 2019.

Palavras-chave

território, demarcação das terras indígenas, agronegócio, Mato Grosso do Sul.