PARATY COMO PATRIMÔNIO: A CONSTRUÇÃO DE UM VALOR

  • Jardel Sandy da Silva

Resumo

As questões relativas ao patrimônio cultural podem ser analisadas pela geografia em diferentes enfoques, no entanto, a contribuição dos geógrafos para este campo ainda pode ser considerada modesta. Pelo prisma da geografia política um caminho interessante é tentar compreender o caráter altamente seletivo das políticas públicas de preservação, admitindo o território em sua dimensão simbólica, como sendo passível de diferentes atribuições de valor e estratégias de promoção. Neste sentido, o presente trabalho busca compreender como a cidade de Paraty-RJ foi concebida como patrimônio nas últimas décadas, analisando principalmente a atuação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN

##submission.authorBiography##

Jardel Sandy da Silva
UFRJ
Publicado
2013-07-10
Como Citar
SILVA, Jardel Sandy da. PARATY COMO PATRIMÔNIO: A CONSTRUÇÃO DE UM VALOR. REVISTA GEONORTE, [S.l.], v. 4, n. 12, p. 782 - 797, jul. 2013. ISSN 2237-1419. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/1204>. Acesso em: 21 out. 2019.

Palavras-chave

Paraty, patrimônio, políticas públicas, representação