Ética e Corrupção no Brasil: considerações e análises a partir do princípio da moralidade constitucional

  • Alexsandro Melo Medeiros Universidade Federal do Amazonas
  • Nelson Matos de Noronha Universidade Federal do Amazonas

Resumo

Ao longo dos últimos meses o Brasil tem sido alvo de uma avalanche de notícias sobre corrupção na esfera pública obrigando cientistas sociais, filósofos e a população em geral a se voltarem urgentemente para a análise e discussão destes problemas. Por isso este artigo propõe uma análise teórica e crítica, a partir de uma pesquisa bibliográfica, sobre o fenômeno da corrupção no Brasil. Uma análise sobretudo do ponto de vista da ética e da moral, entendendo a ética como um conjunto sistemático de conhecimentos racionais e objetivos sobre o comportamento moral e, neste caso, a moral enquanto princípio constitucional do nosso ordenamento jurídico. A partir deste referencial sugerimos analisar o fenômeno da corrupção enquanto violação da moralidade pública e do interesse público. Analisar a corrupção como prática social implica percebê-la a partir dos valores fundamentais da moralidade pública e uma adesão a tais valores que incluem a honestidade e a confiança, além de princípios estabelecidos constitucionalmente como o decoro, a dignidade humana e a probidade administrativa.

 

Palavras-chave: Ética; Moral; Corrupção; Administração Pública.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Possui graduação (2005) e mestrado (2008) em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é professor assistente da Universidade Federal do Amazonas, atuando principalmente nos seguintes temas: ética ou filosofia moral, ética ambiental e filosofia política
Publicado
2016-10-24
Como Citar
MEDEIROS, Alexsandro Melo; NORONHA, Nelson Matos de. Ética e Corrupção no Brasil: considerações e análises a partir do princípio da moralidade constitucional. Revista Eletrônica Mutações, [S.l.], v. 7, n. 13, p. 122-136, out. 2016. ISSN 2178-7018. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/relem/article/view/2808>. Acesso em: 15 jul. 2019.