UKIYO-E HEROES: UMA CONEXÃO COM O PASSADO

  • Marcelo da Cruz Nascimento Universidade de Brasília

Resumo

Discorrendo acerca da cultura pop japonesa e do ukiyo-e, a arte das “imagens do mundo flutuante”, o presente trabalho apresenta e analisa as estampas da série Ukiyo-e Heroes do ilustrador norte americano Jed Henry. O trabalho apresenta de forma sucinta a evolução da cultura pop no país e o seu alcance a nível mundial. Em seguida discorre sobre o período histórico que permitiu a criação e desenvolvimento da arte do ukiyo-e, analisando-a através de suas características, estilos e técnicas, assim como a aplicação dos conceitos de mitate e yatsushi, formas de expressões muito utilizadas neste período histórico, que permitiram a busca de informações necessárias para categorizar estas novas estampas como obras ukiyo-e e entender como uma arte tradicional japonesa cedeu seus traços para a cultura pop contemporânea, permitindo transformar personagens de vídeo games em arte. 

Referências

BELL, David. Ukiyo-e Explained. Folkestone: Global Oriental, 2004.

BROWNLEE, John. How Video Games Revived The Dying Art Of Japanese Woodprinting. 2013. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

CORDARO, Madalena Natsuko Hashimoto. “浮世 Ukiyo: poética de um mundo flutuante”. Revista Humanidades, Brasília, n.54, p.71–78, nov. 2007.

DESKTOPMAG. Enduring traditions: Ukiyo-e and Video Games. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2017.

FAVA, Rubens. Bushidô: o caminho do guerreiro. 2011. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

FURIHATA, Toshio. O fascínio da cultura japonesa: Um olhar brasileiro sobre a cultura japonesa. São Paulo: Ipsis. 2008

HASHIMOTO, Madalena. Pintura e escrita do mundo flutuante: Hishikawa Moronobu e ukiyo-e Ihara Saikaku e uikiyo-zôshi. São Paulo: Hedra, 2002.

HINOHARA, Kenji. An Introduction to Ukiyo-e, in English and Japanese. Tóquio: Tokyo Bijutsu. 2015.

KATSURAYAMA, Maria Aparecida Cordeiro; BARRETO, Sônia Régis. A Influência da Arte Japonesa na Representação da Espacialidade Impressionista. 2010. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

KOKUBUNGAKU KENKYÛ SHIRYÔKAN (org). Zusetsu mitate to yatsushi: Nihon bunka no hyôgen gihô. Tóquio: Yagi shoten, 2008.

KOYAMA-RICHARD, Brigitte. Modern-day Artisans Carry On the “Ukiyo-e” Tradition. 2014. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

KUMON-UKIYOE. How an ukiyo-e is created. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2017.

LUYTEN, Sonia M. Bibe. Mangá e anime: Ícones da Cultura Pop Japonesa. 2014. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2017.

NIPPON. Tóquio: Heibonsha, n.2, 15 set. 2009. 27 p. Special Feature: Ukiyoe – Pop Art of Old Edo.

SAKURAI, Célia. Os Japoneses. 1.ed. São Paulo: Contexto, 2008.

SATO, Cristiane A. Introdução à cultura pop japonesa. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

SHINDO, Shigeru. “Mitate to yatsushi no teigi”. In: Zusetsu mitate to yatsushi: Nihon bunka no hyôgen gihô. Kokubungaku kenkyû shiryôkan (org). Tóquio: Yagi shoten, 2008. p.111-120.

SUZUKI, Teiiti. “Origem e desenvolvimento da xilogravura ukiyo-e”. In: Estudos Japoneses Nº 8 , São Paulo, 1988.

TSUTSUI, William M. Japanese Popular Culture and Globalization. Ann Arbor, MI: Association for Asian Studies, 2010.

UKIYOEHEROES. Meet the Artists. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2017.

YAMASHIRO, José. História da Cultura Japonesa. São Paulo: IBRASA, 1986.
Publicado
2018-06-25
Como Citar
NASCIMENTO, Marcelo da Cruz. UKIYO-E HEROES: UMA CONEXÃO COM O PASSADO. HON NO MUSHI - ESTUDOS MULTIDISCIPLINARES JAPONESES - ISSN 2526-3846, [S.l.], v. 2, n. 3, p. 33-53, jun. 2018. ISSN 2526-3846. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/HonNoMushi/article/view/4347>. Acesso em: 19 jan. 2019.