Diálogos entre a África e a Amazônia sobre as experiências missionárias da "tutela" e da "promoção humana".

  • Patricia Teixeira Santos Unifesp
  • Guilherme Gitahy de Figueiredo UEA - Tefé

Resumo

Este dossiê propõe-se problematizar a emergência do princípio da “Promoção Humana”, que se origina nos anos 60 do século XX com a orientação das missões AD GENTES (para todos os povos e culturas), como uma resposta à crítica ao colonialismo na África e na Ásia e do envolvimento das Igrejas cristãs com esse processo. A “Promoção Humana” seria a tradução cristã da ideia de autodeterminação dos povos e propiciou importantes diálogos no campo religioso sobre o que seria o fim da tutela colonial e o favorecimento das reivindicações e das singularidades dos povos não brancos que eram cristãos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Professora de História da África do Departamento de História da Universidade Federal de São Paulo. Pesquisadora colaboradora do Centro de Investigação Transdisciplinar "Cultura, Espaço e Memória" (CITCEM- Universidade do Porto).

##submission.authorWithAffiliation##

Professor do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPGICH), do PARFOR e do curso de Pedagogia do Centro de Estudos Superiores de Tefé da Universidade do Estado do Amazonas.

Publicado
2019-01-25
Como Citar
SANTOS, Patricia Teixeira; FIGUEIREDO, Guilherme Gitahy de. Diálogos entre a África e a Amazônia sobre as experiências missionárias da "tutela" e da "promoção humana".. Canoa do Tempo, [S.l.], v. 10, n. Nº 2, p. 01-07, jan. 2019. ISSN 2594-8148. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/Canoa_do_Tempo/article/view/5233>. Acesso em: 22 maio 2019.