O primeiro quilombo reconhecido

A Comunidade Boa Vista, a Mineração Rio do Norte e os Missionários do Verbo Divino no Alto Trombetas, Pará

  • Karl Heinz Arenz Universidade Federal do Pará

Resumo

Em 1995, sete anos após a promulgação da Constituição Federal, a Comunidade Boa Vista no Alto Trombetas, nas imediações da Mineração Rio do Norte, no Município de Oriximiná, foi o primeiro quilombo brasileiro a ser reconhecido conforme o Artigo 68 das Disposições Transitórias da nova magna carta de 5 de outubro de 1988. Esta titulação coletiva de terras tradicionalmente ocupadas por uma população afroamazônica, até então marginalizada e invisibilizada, foi precedida por um processo de reorganização social e reafirmação étnica dos moradores dos antigos mocambos nos vales do Trombetas e Erepecuru. O artigo visa analisar a interação entre essas comunidades quilombolas, sobretudo Boa Vista, os Missionários do Verbo de Divino da Paróquia de Oriximiná e certos ONGs, frente à implantação do projeto de extração de bauxita da Mineração Rio do Norte.

Publicado
2019-01-25
Como Citar
ARENZ, Karl Heinz. O primeiro quilombo reconhecido. Canoa do Tempo, [S.l.], v. 10, n. Nº 2, p. 56-78, jan. 2019. ISSN 2594-8148. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/Canoa_do_Tempo/article/view/4870>. Acesso em: 20 out. 2019.